SIPCAM   SIPCAM
 
SIPCAM FUNGITANE WP X FECHAR JANELA SIPCAM

AV n.º 0512
Formulação: pó molhável com 80% (p/p) de mancozebe.
Modo de acção: fungicida de superfície com acção preventiva.


CONDIÇÕES DE APLICAÇÃO


 

Culturas

DoenÇas
(Conc. aplicAÇÃo)

RecomendAÇÕes

Abóbora e abóborinha (ar livre)

Míldio e Antracnose

(200 g/hl)

Tratar em condições desfavoráveis ao desenvolvimento da doença, a partir da emergência. Persistência biológica do produto é de 7-10 dias. Realizar no máximo 4 aplicações em abóbora e abóborinha.

Alface (ar livre)

Míldio

(200 g/hl)

Tratar, em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença, a partir do estado de plântula. Realizar tratamentos em condições de humidade elevada e temperaturas favoráveis. Persistência biológica do produto é de 7-10 dias. Realizar no máximo 4 aplicações em alface.

Alho porro (ar livre)

Míldio
(200 g/hl)

Tratar, em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença, a partir do estado de plântula. Iniciar os tratamentos quando as plantas atingirem cerca de 15 cm e o tempo decorra húmido ou chuvoso, tendo em especial atenção o periodo de formação do bolbo. Persistência biológica do produto é de 7-10 dias. Realizar no máximo 3 aplicações.

Batateira

Míldio e alternariose
(200 g/hl)

Tratar de acordo com as indicações do Serviço Nacional de Avisos Agricolas. Na falta deste, iniciar os tratamentos quando as plantas atingem 20-30 cm ou quando a folhagem se toca na linha e se verifiquem condições favoráveis ao desenvolvimento da doença (temperatura superior a 10ºC e humidade relativa elevada). A persistência biológica do produto é de 7a 10 dias. Realizar no máximo 8 aplicações.

Beringela (ar livre)

Alternariose e Míldio
(200 g/hl)

Tratar, em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença, a partir do estado de plântula, em viveiro. Persistência biológica do produto é de 7-10 dias. Realizar no máximo 5 aplicações.

Cebola (ar livre)

Míldio
(200 g/hl)

Tratar, em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença, a partir do estado de plântula. Iniciar os tratamentos quando as plantas atingirem cerca de 15 cm e o tempo decorra húmido ou chuvoso, tendo em especial atenção o periodo de formação do bolbo. A persistência biológica do produto é de 7 a 10 dias. Realizar no máximo 4 aplicações.

Cenoura (ar livre)

Alternariose
(200g/hl)

Tratar em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença (tempo húmido e temperatura de 20-30ºC), a partir de 7-9 cm. Persistência biológica do produto é de 7-10 dias. Realizar no máximo 4 aplicações.

Chalota (ar livre)

Míldio
(200 g/hl)

Tratar, em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença, a partir do estado de plântula. Iniciar os tratamentos quando as plantas atingirem cerca de 15 cm e o tempo decorra húmido ou chuvoso, tendo em especial atenção o período de formação do bolbo. Persistência biológica do produto é de 7-10 dias. Realizar no máximo 4 aplicações.

Macieira e Pereira

Pedrado
(200 g/hl)

Iniciar as aplicações de acordo com o Serviço Nacional de Aviso Agricolas. Na sua ausência, iniciar os tratamentos ao aparecimento da ponta verde das folhas, e se verifiquem condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. Persistência biológica do produto é de 7-10 dias. Realizar no máximo 4 aplicações

Melancia e meloeiro
(ar livre)

Míldio e Antracnose
(200 g/hl)

Tratar em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença, a partir da emergência. Persistência biológica do produto é de 7-10 dias. Realizar no máximo 4 aplicações em melancia e meloeiro.

Roseira

Ferrugem
(200 g/hl)

Tratar, em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. Aplicar preventivamente. Persistência biológica do produto é de 7-10 dias.

Flores de corte( bocas de lobo, pelargónios, crisântemos, craveiro, gerânios)

Ferrugem
(200 g/hl)

Tratar, em condições favoráveis ao desenvolvimento da doença. Aplicar preventivamente. Persistência biológica do produto é de 7-10 dias.

Tomateiro (ar livre)

Alternariose e míldio
(200 g/hl)

Persistência biológica do produto de 7 a 10 dias. Realizar no máximo 5 aplicações.

Trigo

Septoriose e Ferrugem castanha
(4 Kg/ha)

Tratar, em condições favoráveis à doença. Realizar no máximo 3 aplicações.


INTERVALO DE SEGURANÇA:


. 3 dias em abóbora, aboborinha, beringela, meloeiro, melancia e tomateiro.
. 7 dias em batateira. 
. 28 dias alface, alho-francês, cebola, cenoura, chalota, macieira, pereirae videira.
. Em trigo não aplicar após o grão leitoso.


PRODUÇÃO INTEGRADA:


Permitido.

CAPACIDADE DAS EMBALAGENS:


250 g, 25 kg.


OUTRAS INFORMAÇÕES:
Ficha técnica (download ficheiro PDF)
Ficha de Segurança (download ficheiro PDF)