SIPCAM   SIPCAM
  HOME   |   QUEM SOMOS   |   PRODUTOS   |   CULTURAS   |   INFORMAÇÃO   |   NOTÍCIAS   |   LINKS
 
Bem-vindo à Sipcam Portugal  
SIPCAM Pesquisa de Produtos SIPCAM
SIPCAM Fungicidas - FEZAN
Imprimir Imprimir
< voltar SIPCAM

APV n.º 3932
Formulação: Emulsão óleo em água com 250 g/l ou 24,7 % (p/p) de tebuconazol.
Modo de acção: fungicida sistémico com acção preventiva e curativa. O tebuconazol é um triazol que actua na demetilação da síntese de esteróis (DMI).


CONDIÇÕES DE APLICAÇÃO


Os tratamentos devem ser efectuados de acordo com o Serviço de Avisos. Na falta deste, seguir as recomendações seguintes:

Culturas

DoenÇas

(Conc. aplicaÇÃo)

RecomendaÇÕes

Videira

Oídio
(40 ml/hl)

Iniciar as aplicações a partir dos cachos visíveis. A persistência biológica do produto é de 12 a 14 dias. Não efectuar mais de 3 tratamentos por ano, posicionados até ao fecho dos cachos, com este ou outros fungicidas do mesmo grupo (DMI). Os restantes tratamentos a efectuar devem ser realizados com fungicidas com outro modo de acção. A partir do ‘bago de chumbo’ as aplicações devem dirigir-se especialmente aos cachos para melhor protecção.

Macieira

Oídio

(40 ml/hl)

Tratar do abrolhamento até ao fim do crescimento dos rebentos. A persistência biológica do produto é de 10 a 12 dias. Não efectuar mais de 4 tratamentos por ano, com este ou outros fungicidas do mesmo grupo (DMI)

Pedrado

(30 – 40 ml/hl)

Tratar desde o aparecimento da ponta verde das folhas até ao vingamento dos frutos. Após esta fase tratar quando as condições forem favoráveis ao desenvolvimento da doença. A persistência biológica do produto é de 10 a 12 dias. Não efectuar mais de 4 tratamentos por ano, com este ou outros fungicidas do mesmo grupo (DMI)

Pereira

Pedrado

(30-40 ml/hl)

Tratar desde o aparecimento da ponta verde das folhas até ao vingamento dos frutos. Após esta fase tratar quando as condições forem favoráveis ao desenvolvimento da doença. A persistência biológica do produto é de 10 a 12 dias. Não efectuar mais de 4 tratamentos por ano, com este ou outros fungicidas do mesmo grupo (DMI)

Cevada

Ferrugem castanha
Helmintosporiose
Oídio
(1 l/ha)

Iniciar os tratamentos ao aparecimento dos primeiros sintomas das doenças de modo a manter sãs as duas folhas superiores. Em anos muito favoráveis ao desenvolvimento das doenças efectuar 2 tratamentos com intervalos não superiores a 3 semanas, entre o início do encanamento e o espigamento do cereal.

Trigo

Ferrugem amarela
Ferrugem castanha
Oídio
Septoriose
(1 l/ha)

Iniciar os tratamentos ao aparecimento dos primeiros sintomas das doenças de modo a manter sãs as duas folhas superiores. Em anos muito favoráveis ao desenvolvimento das doenças efectuar 2 tratamentos com intervalos não superiores a 3 semanas, entre o início do encanamento e o espigamento do cereal.




INTERVALO DE SEGURANÇA:
. 7 dias em videira.
. 21 dias em macieira e pereira.
. 35 dias em cevada e trigo.


PRODUÇÃO INTEGRADA:
Permitido.


CAPACIDADE DAS EMBALAGENS:


40 ml, 1 l.


OUTRAS INFORMAÇÕES:
Ficha Técnica (download ficheiro PDF)
Ficha de Segurança (download ficheiro PDF)
 
topo    
Avisos Legais Copyright © 2013 SIPCAM Portugal | Desenvolvido por Helcadesign