SIPCAM   SIPCAM
  HOME   |   QUEM SOMOS   |   PRODUTOS   |   CULTURAS   |   INFORMAÇÃO   |   NOTÍCIAS   |   LINKS
 
Bem-vindo à Sipcam Portugal  
SIPCAM Pesquisa de Produtos SIPCAM
SIPCAM Fungicidas - GRISU
Imprimir Imprimir
< voltar SIPCAM
Autorização de Venda nº 0484
Formulação: suspensão concentrada com 500g/L ou 40,9% (p/p) de iprodiona.
Modo de acção: fungicida de superfície com acção preventiva e curativa.

CONDIÇÕES DE APLICAÇÃO


Os tratamentos devem ser efectuados de acordo com o Serviço de Avisos. Na falta deste, seguir as recomendações seguintes:

Culturas

DoenÇas
(Conc. aplicAÇÃo)

RecomendAÇÕes

Videira (uva de mesa)

Podridão cinzenta

(150 mL/hL)

Os tratamentos fundamentais para esta doença são à floração-alimpa e ao pintor. Em anos muito favoráveis poderá ser necessário efectuar tratamentos com fungicidas ao fecho dos cachos e 3 a 4 semanas antes da colheita. Realizar no máximo 1 a 2 aplicações com este produto ou outro contendo dicarboximidas, não devendo exceder metade do número total de tratamentos anti-botritis. Não utilizar em uvas para vinificação.

Pessegueiro

Moniliose

(150 mL/hL)

Efectuar uma aplicação na fase de floração/vingamento e outra 1 a 3 semanas antes da colheita, quando as condições climáticas forem favoráveis ao desenvolvimento da doença. A persistência biológica do produto é de 12-14 dias. Realizar no máximo 2 tratamentos anuais, com este ou outro produto do grupo das dicarboximidas, não excedendo metade do número total de tratamentos.

Pereira

Estenfiliose

(150 mL/hL)

Tratar desde o vingamento até ao início da maturaçã dos frutos, em condições favoráveis à doença (presença de inoculo e humidade elevada). A persistência biológica do produto é de 10-12 dias. Não efectuar mais de 3 aplicações com este ou outro produto contendo dicarboximidas, não excedendo metade do número total de tratamentos.

Alface

Podridão cinzenta e Sclerotinia

(1,5 L/ha)

Tratar desde a emergência quando as condições forem favoráveis ao desenvolvimento das doenças. A persistência biológica do produto é de 10-12 dias para a podridão cinzenta e de 8-12 dias para a Sclerotinia. Realizar no máximo 3 tratamentos, no conjunto das doenças, com este produto ou outro contendo dicarboximidas, não excedendo metade do número total de tratamentos.

Aboborinha (courgette)

Beringela

Feijoeiro

Morangueiro

Pepino

Pimenteiro

Tomateiro

Podridão cinzenta

(1,5L/ha)

Tratar desde o inicio da floração enquanto as condições forem favoráveis à doença. A persistência biológica do produto é de 10-12 dias. Autorizado apenas em tomate para consumo em fresco. Para usar em tomate destinado a processamento industrial consultar previamente a indústria. Não efectuar mais de 3 aplicações, com este produto ou outro contendo dicarboximidas, não excedendo metade do número total de tratamentos anti-botritis.




INTERVALO DE SEGURANÇA:


3 dias em aboborinha, beringela, feijoeiro (estufa), morangueiro, pepino, pessegueiro, pimenteiro e tomateiro.
14 dias em alface (estufa) e feijoeiro (ar ivre)
21 dias em alface (ar livre), pereira e videira. 


PRODUÇÃO INTEGRADA:


Permitido.


CAPACIDADE DAS EMBALAGENS:


150mL, 1L.


OUTRAS INFORMAÇÕES:
Ficha Técnica (download ficheiro PDF)
Ficha de Segurança (download ficheiro PDF)
 
topo    
Avisos Legais Copyright © 2013 SIPCAM Portugal | Desenvolvido por Helcadesign