Usamos próprios e cookies de terceiros. Se você continuar a navegar, consideramos aceitar seu uso. Mais informações aqui.

Bismark®

New product

Herbicida selectivo para o controlo de infestantes anuais.

AutorizaçãoAutorização de Venda nº 0788 concedida pela DGAV
Composição55 g/L ou 4,9% (p/p) de clomazona e 275 g/L ou 24,56% (p/p) de pendimetalina
FormulaçãoSuspensão de cápsulas (CS)
Familia ProdutosHerbicidas

Herbicida sistémico com actividade residual e contacto, de absorção predominantemente radicular. Contem pendimetalina (dinitroanilinas - K1) que inibe a divisão celular ao nível da mitose e clomazona (isoxazolidinona - F3) que inibe a biossíntese da clorofila e carotenoides.

BISMARK® destina-se a ser utilizado nas seguintes condições:

CulturasDose (L/ha)Épocas de aplicação
Batateira
Cenoura
Ervilheira
Faveira
Feijoeiro
1,5 – 2,0Pré-emergência
Milho1,5 – 2,0Pré-emergência ou pós-emergência precoce
Funcho1,5 – 2,0Pré-emergência ou pré-transplantação
Colza1,2 – 1,5Pré-emergência
Espargo2,0 – 3,0Pós-colheita
Soja2,0 – 2,5Pré-emergência
Tabaco2,5 – 3,0Pré-transplantação


Em todas as culturas só deve ser feito um tratamento por época.

Na altura da aplicação o terreno deve estar bem preparado, liso, sem torrões e preferencialmente húmido. Realizar a sementeira de maneira uniforme e regular a uma profundidade de, pelo menos, 3-4 cm para todas as culturas.
No tratamento de pós-emergência precoce em milho, aplicar com a cultura até às 2 folhas verdadeiras.
Distribuir a calda de forma uniforme e na ausência de vento, a fim de evitar falhas e/ou sobreposições. Para que o produto exerça a sua acção é necessário que se verifique pluviosidade de cerca de 10 mm nos 7-10 dias após a aplicação ou se proceda a uma rega equivalente.

INFESTANTES SUSCEPTÍVEIS

amor-de-hortelão (Galium aparine), beldroega (Portulaca oleracea), bolsa-de-pastor (Capsella bursa-pastoris), catassol (Chenopodium album), corriola-bastarda (Fallopia convolvulus), erva-de-moda (Galinsoga parviflora), erva-moira (Solanum nigrum), erva-pessegueira (Polygonum persicaria), figueira-do-inferno (Datura stramonium), mal-casada (Polygonum lapathifolium), malvão (Abutilon theophrasti), margaça (Matricaria chamomilla), milhã-digitada (Digitaria sanguinalis), milhã-pé-de-galo (Echinochloa crus-galli), milhã-verde (Setaria viridis), morugem-branca (Stellaria media), Panicum dichotomiflorum, rabo-de-raposa (Alopecurus sp.), sempre-noiva (Polygonum aviculare), serralhas (Sonchus sp.), sorgo-bravo (Sorghum halepense), tasneirinha (Senecio vulgaris), urtiga-morta (Mercurialis annua), veronica-da-Pérsia  (Veronica persica).

INFESTANTES MODERADAMENTE SUSCEPTÍVEIS

grizandra (Diplotaxis erucoides), moncos-de-perú (Amaranthus retroflexus).

PRECAUÇÕES BIOLÓGICAS:

Durante a aplicação não atingir as culturas e os terrenos vizinhos.

A aplicação repetida de herbicidas com o mesmo modo de acção, pode provocar o desenvolvimento de biótipos resistentes de algumas infestantes indicadas no rótulo como susceptíveis. Recomenda-se proceder, sempre que possível, à rotação de culturas e à alternância com herbicidas de diferente modo de acção.
Não semear ou transplantar outras culturas antes de passarem 6 meses após a aplicação do produto. Pode ser semeada soja, cenoura, ervilha, feijão, faveira, milho e batata ou transplantado tabaco e pimento. Não utilizar em estufa.
Atendendo às numerosas cultivares disponíveis e à rápida renovação varietal do sector hortícola, efectuar sempre um teste de selectividade antes de proceder a uma aplicação em larga escala.
No caso de sementeiras superficiais e irregulares a selectividade pode ser reduzida, especialmente se se verificarem chuvas fortes após o tratamento. Para todas culturas usar as doses mais baixas em solos leves, permeáveis e pedregosos. O produto pode ser fitotóxico para as culturas não indicadas neste rótulo. Devido ao seu modo de ação, a clomazona pode provocar um esbranquiçamento temporário das culturas tratadas. Estas manifestações desaparecem após 1-3 semanas, sem terem qualquer efeito sobre o desenvolvimento da planta e produção final da cultura.
Na variedade de batateira Agata, utilizar a dose mais baixa, sobretudo se for feita mistura com outros herbicidas.

MODO DE PREPARAÇÃO DA CALDA

No recipiente onde se prepara a calda, deitar metade da água necessária. Agitar bem a embalagem até o produto ficar homogéneo. Deitar a quantidade de produto a utilizar e completar o volume de água, agitando sempre.

MODO DE APLICAÇÃO

Calibrar correctamente o equipamento, calculando o volume de calda gasto por hectare, de acordo com o débito do pulverizador (L/m), da velocidade e largura de trabalho, com especial cuidado na uniformidade da distribuição da calda. A quantidade de produto e o volume de calda devem ser adequados à área de aplicação, respeitando as doses indicadas.

Para diminuir o risco de arrastamento evitar pressões superiores a 2 kg/cm2 e/ou usar bicos anti-arrastamento. Volume de calda a utilizar: 200 a 400 L/ha.

Detentor da autorização:
OXON ITALIA S.p.A.
Via Sempione, 195
20016 Pero (Mi) - Itália
Tel. +39-02353781
Fax. +39-023390275

Distribuído por:
SIPCAM PORTUGAL
Rua da Logística, 1
2050-542 Vila Nova da Rainha
Tel. 263 400 050
Fax. 263 400 059
e-mail: sipcamportugal@sipcam.pt

AutorizaçãoAutorização de Venda nº 0788 concedida pela DGAV
Composição55 g/L ou 4,9% (p/p) de clomazona e 275 g/L ou 24,56% (p/p) de pendimetalina
FormulaçãoSuspensão de cápsulas (CS)
Familia ProdutosHerbicidas
Classificação, rotulagem e embalagem (CRE)

GHS07

GHS09

Avisos legaisATENÇÃO
Declarações de precauçãoPode provocar uma reacção alérgica cutânea.

Provoca irritação ocular grave.

Muito tóxico para os organismos aquáticos com efeitos duradouros.

Evitar respirar a nuvem de pulverização.

Não comer, beber ou fumar durante a utilização deste produto.

A roupa de trabalho contaminada não deverá sair do local de trabalho.

Usar luvas de proteção e vestuário de proteção.

Retirar a roupa contaminada e lavá-la antes de a voltar a usar.

SE ENTRAR EM CONTATO COM OS OLHOS: enxaguar cuidadosamente com água durante vários minutos. Se usar lentes de contacto, retire-as, se tal lhe for possível. Continuar a enxaguar.

Caso a irritação ocular persista: consulte um médico.

Recolher o produto derramado.

Eliminar o conteúdo/embalagem em local adequado à recolha de resíduos perigosos.

Ficha de segurança fornecida a pedido.

Não contaminar a água com este produto ou com a sua embalagem. [Não limpar o equipamento de aplicação perto de águas de superfície./Evitar contaminações pelos sistemas de evacuação de águas das explorações agrícolas e estradas.]

Para proteção dos organismos aquáticos, respeitar uma faixa com vegetação de 10 metros em batateira, feijoeiro, ervilheira, faveira, cenoura, coentro, funcho, colza e milho; de 15 metros para soja; de 20 metros para arroz, tabaco e espargo em relação às águas de superfície.

Na entrada dos trabalhadores às zonas tratadas estes deverão usar, camisa de mangas compridas, calças, meias e sapatos.

O aplicador deverá usar luvas e vestuário de protecção durante a preparação da calda; usar vestuário de protecção durante a aplicação do produto.

Impedir o acesso de trabalhadores e pessoas às zonas tratadas até à secagem do pulverizado.

Após o tratamento lavar bem o material de protecção, tendo cuidado especial em lavar as luvas por dentro.

Em caso de intoxicação contactar o Centro de Informação Antivenenos – Tel. 800 250 250

A embalagem vazia deverá ser lavada 3 vezes, fechada, inutilizada e colocada em sacos de recolha, devendo estes serem entregues num centro de recepção Valorfito; as águas de lavagem deverão ser usadas na preparação da calda.

NOTA: Os resultados da aplicação deste produto são susceptíveis de variar pela acção de factores que estão fora do nosso domínio, pelo que apenas nos responsabilizamos pelas características previstas na Lei.

Top